Copy
Newsletter - Custo de palha; menção honrosa
View this email in your browser

Edição No. 06 - outubro de 2016

SUCRE propõe cálculo amplo do custo de palha

Apesar de ser recorrente o uso do termo “custo de palha”, no setor sucroenergético, para se referir aos desembolsos adicionais de se recolher palha do campo para trazer até a indústria e elevar a geração de eletricidade excedente nas usinas de cana-de-açúcar, é muito difícil comparar os custos de palha de uma usina com outra. É o que afirma o pesquisador e líder do subsistema Integração do Projeto SUCRE, Otávio Cavalett. Para o pesquisador, não existe ainda uma padronização para o cálculo dos desembolsos relacionados ao recolhimento de palha. É necessário entender quais aspectos são considerados na determinação desse custo. “Podemos calcular o custo incluindo vários aspectos técnicos e financeiros. Se você não sabe as premissas de cálculo é difícil comparar, porque você precisa saber como o custo foi calculado”, afirma Cavalett.
 
Geralmente, as usinas calculam apenas os desembolsos de caráter direto, ou seja, são incluídos todos os custos com aquelas operações agrícolas acrescentadas ao sistema de produção que exigem um gasto imediato. Não são quantificados, por exemplo, os impactos decorrentes de efeitos indiretos positivos e negativos de longo prazo do recolhimento da palha. Segundo o pesquisador, se esses dados forem computados, será possível obter um custo de palha mais justo. O Projeto SUCRE propõe mensurar o custo da palha de duas formas: o custo dos desembolsos diretos, de forma mais simples, em que será contemplado apenas os custos adicionais que precisaram ser pagos de imediato; e o custo da palha considerando os efeitos indiretos do recolhimento, que incorporam o maior número possível de efeitos a longo prazo.

Leia Mais

SUCRE recebe menção honrosa no Congresso ATALAC

O Projeto SUCRE foi um dos seis trabalhos premiados com menção honrosa no 10º Congresso ATALAC (Associação de Técnicos Açucareiros da América Latina e Caribe). Considerado o maior evento sucroenergético da América Latina, o congresso contou com 140 conferências, reunindo especialistas, técnicos e pesquisadores do setor. O evento teve sede na cidade de Veracruz, no México, e comemorou os 70 anos da Associação dos Técnicos Açucareiros do México (ATAM).

O diretor técnico do Projeto SUCRE, Henrique Junqueira Franco, esteve no evento entre os dias 31 de agosto e 2 de setembro e foi um dos palestrantes. O SUCRE foi apresentado pelo Dr. Franco na palestra “EL PROYECTO SUCRE – ELECTRICIDAD RENOVABLE DE LA CAÑA-DE-AZÚCAR”, a qual foi conferida a distinção especial entre os 140 trabalhos apresentados.

Leia Mais
Leia as matérias publicadas em Newsletters anteriores do SUCRE:

1. Sistema de Limpeza a Seco
2. Palha: ponteiro e folha seca
3. Contexto da palha de cana no Brasil
4. Palha para cogeração de energia


Edições Anteriores
Leia as últimas notícias 
publicadas no site do SUCRE:

1. SUCRE no 10º Congresso da STAB
2. VÍDEO: rota alternativa de processamento de palha da Granelli
3. SUCRE visita a Fenasucro & Agrocana
4. Projeto faz 1º monitoramento da safra 2016/2017 em experimento na Iracema
Copyright © 2016 | CTBE/CNPEM. Todos os direitos reservados.
Você pode alterar preferências de recebimento ou cancelar inscrição nesta lista

Email Marketing Powered by Mailchimp